Diversidade de insetos galhadores associados com um arbusto tropical: efeitos da concentração do recurso e das interações interespecífcas

Authors
Fagundes, Marcilio; Barbosa, Elizete M.; Oliveira, Jefferson B. B. S.; Brito, Betânia G. S.; Freitas, Kamilla T.; Freitas, Kleiperry F.; Reis-Junior, Ronaldo
Publication Year
2019
Language
English
Format
article
Status
Published version
Description
Os insetos galhadores são herbívoros sedentários sofsticados que apresentam alto nível de especialização com sua planta hospedeira, mas sua performance pode ser afetada por fatores bióticos e abióticos. Neste estudo nós testamos duas hipóteses: a) plantas que possuem maior número de vizinhos coespecífcos apresentam maior riqueza e abundância de insetos galhadores, e b) a competição interespecífca é uma força capaz de molda a organização das comunidades de insetos herbívoros associados com uma planta super-hospedeira. O sistema Copaifera oblongifolia (Fabaceae)/insetos galhadores associados foi usado para testar estas hipóteses. Os trabalhos de campo foram desenvolvidos em áreas de Cerrado do norte de Minas Gerais, Brasil. Para testar a primeira hipótese, nós avaliamos, com modelos lineares generalizados de efeitos mistos, os efeitos do número de vizinhos coespecífcos na riqueza e abundância de galhas associadas com 67 arbustos de C. oblongifolia pertencentes a duas populações. Para testar a segunda hipótese, nós usamos modelos nulos para avaliar se um arbusto de C. oblongifolia colonizado por uma espécie de inseto galhador é preferido ou evitado por uma outra espécie de inseto galhador. Um total de 2901 insetos galhadores pertencentes a 15 diferentes espécies foi coletado nos 67 arbustos de C. oblongifolia. Nós observamos uma relação negativa entre o número de vizinhos coespecífcos e a riqueza e a abundância de insetos galhadores associados com C. oblongifolia. Assim, nossos resultados não corroboraram a hipótese da concentração do recuro e nós usamos a teoria da diluição do recurso para explicar este resultado. Nossos resultados também mostraram que o padrão de co-ocorrência dos insetos galhadores na planta hospedeira não diferiu daquele esperado pelo acaso. Portanto, a estrutura da comunidade de insetos galhadores associada com C. oblongifolia não pode ser atribuída a eventos determinísticos com a competição interespecífca.
Gall-forming insects are sophisticated sedentary herbivores that present high level of specificity with host plant, but their performance can be affected by biotic and abiotic factors. In this study we have tested two predictions: a) plants that have a greater number of conspecific neighbors have greater richness and abundance of gall-forming insects, and b) interspecific competition is a force capable of shaping the organization of gall-forming insect communities in super-host plants. We used the Copaifera oblongifolia (Fabaceae)/galling insects’ system to test these predictions. Fieldwork was carried out in areas of Cerrado (Brazilian Savanna) in northern Minas Gerais, Brazil. To test the first hypothesis, we evaluated with generalized linear mixed models, the effects of the number of conspecific neighbors on the richness and abundance of galls associated with 67 C. oblongifolia individual plants belonging to two populations. To test the second hypothesis, we used null models to evaluate whether a plant of C. oblongifolia colonized by a species of gall is preferred or avoided by another species of gall. A total of 2901 gall-forming insects belonging to 15 species were collected from the host plant C. oblongifolia. We observed negative relationships between the number of conspecific neighbors and the abundance and richness of gall-forming insects associated C. oblongifolia. Thus, our data did not support the resource concentration hypothesis. Instead, we used the resource dilution theory to explain the negative relation between resource concentration and frequency of attack by galling insects. Our results also showed that the co-occurrence pattern of gall-forming insects in the host plant did not differ from those expected by chance. Therefore, the structure of the gall-forming insect community associated to single C. oblongifolia plants cannot be attributed to deterministic factors such as interspecific competition.
Source
Ecol. austral 2019;029(01):012-019
Subject
competição entre insetos herbívoros
diversidade de insetos galhadores
estrutura de comunidade
modelos nulos
diluição do recurso
community structure
gall-forming insect diversity
insect competition
null models
resources dilution
Access level
Open access
License
http://creativecommons.org/licenses/by/2.5/ar
Repository
Biblioteca Digital (UBA-FCEN)
Institution
Universidad Nacional de Buenos Aires. Facultad de Ciencias Exactas y Naturales
OAI Identifier
ecologiaaustral:ecologiaaustral_v029_n01_p012